2012'05 Dinamarca, Suécia, Noruega, Reino Unido (#21) - Luz de Presença | Oh! Doce Saudade
København, Helsingør, Malmö, Oslo, London

København, Helsingør, Malmö, Oslo, London

12 a 26 de Maio de 2012

Memórias

Não é preciso caminhar muito para que os sentidos validem que “tudo está bem no Reino da Dinamarca”. Não sei em que contexto surgiu a constatação mas permanece absolutamente actual. As ruas são calmas sem confusão... Não vi um único polícia e também não senti a sua necessidade.

A publicitada zona de Christiania resume-se a um quarteirão rebelde de Copenhaga. A auto-suficiência é uma utopia que os próprios visionários da autónoma comunidade terão dificuldade em descrever. Há um ambiente livre, com um travo a provocação, que as autoridades, aparentemente com prazo politicamente já definido, toleram. Há compra e venda de drogas e três regras basilares: “Have fun. Don’t run. No photos”.

O Nationalmuseet, dedicado à história dinamarquesa, exibe uma imensidão de objectos repetidos que não impressionam. Do Ny Carlsberg Glyptotek, mais cativante, destaco a colecção de escultura. O Botanisk Have é um espaço que permanece em obras há demasiado tempo e que, pelo andar dos trabalhos, assim deve continuar. O Statens Museum for Kunst acomoda-se em dois edifícios interligados e alberga uma colecção que merece ser visitada. O Visit Carlsberg é um pretexto para beber uma, ou melhor duas, cervejas num local histórico para a marca.

À entrada do Visit Carlsberg em Copenhaga

À entrada do Visit Carlsberg em Copenhaga

A famosa sereia, Den Lille Havfrue, fica a passos largos do centro da cidade mas o caminho é agradável. Do Nyhavn contornei a sala de espetáculos Skuespilhuset, espreitei a Operaen na outra margem, entrei no Kastellet e por fim alcancei a pequena estátua envolta numa nuvem de pessoas.

Depois de palmilhadas as zonas mais turísticas, como a Strøget ou o recatado Kongens Have, saí da cidade atravessando de comboio as terras da Zealand até ao modesto Museu de Arte Moderna Louisiana em Humlebæk.

Mais a norte a mítica cidade de Helsingør que se para uns é uma referência a Shakespeare para outros, mais lusos, invoca Cesariny. “You are welcome to Elsinore” é o título do poema que divaga sobre o metal fundente das palavras. O movimento surrealista faz todo o sentido quando o castelo fecha as portas aos visitantes às 16 horas… Irreal.

Em Helsingør junto ao Kronborg Slot

Em Helsingør junto ao Kronborg Slot

A cerca de 30 quilómetros de Copenhaga, do outro lado do estreito de Øresund, está Malmö, a terceira cidade sueca que durante décadas viveu na sombra da sua vizinha capital europeia. É simpático defender que hoje a cidade se afirma individualmente com mérito próprio mas repeti-lo seria publicidade enganosa...

Poucas atracções convidam os turistas mas a ténue linha de fronteira é irresistível e demanda ser atravessada. Em poucas horas deambulei nas praças Stortorget, que aloja a Câmara Municipal, Lilla Torg e Gustav Adolfs Torg. Passeei no Kungsparken e caminhei até ao Turning Torso.

Na Stortorget junto à Malmö Rådhus

Na Stortorget junto à Malmö Rådhus

A viagem para a Noruega, com partida de Copenhaga, merece ser reportada: aterrei em Oslo sem nunca ter mostrado um documento de identificação! O check in foi automático, a entrega da bagagem exigiu apenas o boarding pass, a revista de segurança nada validou, e na entrada para o avião bastou novamente o boarding pass. No entanto, a pacatez de Copenhaga não se repetiu em Oslo. As sirenes da polícia não demoraram a acelerar pelas ruas.

No dia nacional, Nasjonaldagen, celebrado a 17 de Maio penduram-se as roupas do dia-a-dia para que se exibam os trajes típicos. E como a tradição teima com gosto em conservar-se as ruas enchem-se de pequenos e graúdos bem dispostos.

Há uma curiosa convivência com a comunidade imigrante que seduzida pelo elevado nível de vida norueguês tenta instalar-se. O bairro de Tøyen é uma inesperada mescla de culturas e acolhe uma população colorida por diferentes credos e raças. Há ruas sujas e há pessoas que trabalham mendigando de esquina em esquina.

A Karl Johans Gate, que nasce na estação central e desagua no Slottsparken, é uma avenida pedonal que não cativa como o badalado edifício Operaen que se envolve com os visitantes de forma invulgar. Não é comum um terraço captar tantos visitantes quando a subida é íngreme e potencialmente escorregadia. As pessoas sentam-se livremente. E olham o Oslofjord. E apetece, mesmo antes de sair, voltar.

Na base da Operaen de Oslo

Na base da Operaen de Oslo

Espreitei a Oslo Rådhus, onde o Prémio Nobel da Paz é entregue, e visitei o cativante Nobel Peace Center e o pobre Munch Museet. Percorri a Hegdehaugsveien e a Bogstadveien até ao relaxante Frognerparken que acolhe o Vigelandsanlegget, o parque de esculturas de Gustav Vigeland. Houve ainda oportunidade para divagar em Aker Brygge e subir ao forte Akershus Festning.

Para compensar a falta de controlo fronteiriço norueguês, ao aterrar em terras de Sua Majestade fui convidado para dois dedos de conversa na alfândega. Seguiu-se uma viagem de metro animada por efusivos adeptos do Chelsea Football Club que regados com álcool festejavam uma inaudita conquista.

A cidade de Londres é imensa e tem uma oferta tão vasta que em todos os dias entretive-me alegremente. Visitei exposições de fotografia na Somerset House e na Saatchi Gallery. Aborreci-me na The National Gallery e no The British Museum… Divaguei pelos St James's Park, Hyde Park, The Green Park e The Regent's Park, onde o sol que se sentia deitava os locais na relva.

Em Hyde Park, um dos imensos parques de Londres

Em Hyde Park, um dos imensos parques de Londres

Passeei pela área de Bank rumei à Tower of London, cruzei a Tower Bridge, sentei-me junto à City Hall, e segui pela margem norte o Thames até ao Big Ben em Westminster. Pelo caminho espreitei o The Monument, a St Pauls Cathedral e a Trafalgar Square. Novamente no South Bank contemplei o London Eye e os Jubilee Gardens.

Mais a norte, caminhei pela Whitehall, contemplei a luminosa Piccadilly Circus, subi a Regent Street, divaguei na catita Carnaby Street, que integra o bairro de Soho, e ainda percorri a esbelta e overcrowded Oxford Street. A movimentada zona de Convent Garden mereceu várias visitas. A alternativa Camden Town peca por ser exageradamente comercial.

Houve prazer em pequenos luxos: um afternoon tea no St James's Park, um cheirinho a Shakespeare com sotaque brasileiro na Roundhouse...

Uma animada viagem pelo rio permitiu espreitar simultaneamente ambas as margens e atracar em Greenwich. A terra, famosa por baptizar uma linha imaginária que liga o Pólo Norte ao Pólo Sul, deve o seu carisma ao Royal Observatory Greenwich que consegue unir num raciocínio linear relógios, barcos e astros. A ciência é simples.

Depois de pisados quatro reinos consegui, sem a colaboração dos grevistas controladores aéreos portugueses, aterrar em Lisboa. O corpo esgotado poeticamente reencontrou a cama dos dias comuns e declamou “há palavras imensas, que esperam por nós / e outras, frágeis, que deixaram de esperar”.

Fotografias

  • A liberal Christiania: have fun; don't run; no photos.
@ Copenhaga

    A liberal Christiania: have fun; don't run; no photos. @ Copenhaga

  • Os adereços de uma despedida de solteiro na Rådhuspladsen
@ Copenhaga

    Os adereços de uma despedida de solteiro na Rådhuspladsen @ Copenhaga

  • A paixão pelas duas rodas
@ Copenhaga

    A paixão pelas duas rodas @ Copenhaga

  • Perspectiva da cidade do topo da Rundetaarn
@ Copenhaga

    Perspectiva da cidade do topo da Rundetaarn @ Copenhaga

  • Uma pausa no Kongens Have
@ Copenhaga

    Uma pausa no Kongens Have @ Copenhaga

  • Uma fachada no Nyhavn
@ Copenhaga

    Uma fachada no Nyhavn @ Copenhaga

  • A icónica "Den Lille Havfrue" inspirada na obra Hans Christian Andersen
@ Copenhaga

    A icónica "Den Lille Havfrue" inspirada na obra Hans Christian Andersen @ Copenhaga

  • A igreja de St. Alban vista do Kastellet
@ Copenhaga

    A igreja de St. Alban vista do Kastellet @ Copenhaga

  • Uma das muitas bicicletas que percorriam a Øster Voldgade
@ Copenhaga

    Uma das muitas bicicletas que percorriam a Øster Voldgade @ Copenhaga

  • A banda na Södergatan
@ Malmö

    A banda na Södergatan @ Malmö

  • O Gamla Kyrkogården, um cemitério que é um jardim
@ Malmö

    O Gamla Kyrkogården, um cemitério que é um jardim @ Malmö

  • Uma entrada do Kungsparken
@ Malmö

    Uma entrada do Kungsparken @ Malmö

  • Ao fundo os 190 metros da residencial HSB Turning Torso
@ Malmö

    Ao fundo os 190 metros da residencial HSB Turning Torso @ Malmö

  • A ponte Øresundsbron que liga a Suécia e a Dinamarca
@ Malmö

    A ponte Øresundsbron que liga a Suécia e a Dinamarca @ Malmö

  • A esplanada do museu de arte moderna
@ Museu Louisiana

    A esplanada do museu de arte moderna @ Museu Louisiana

  • Um barco antigo à frente de um restaurante moderno
@ Helsingør

    Um barco antigo à frente de um restaurante moderno @ Helsingør

  • O interior do Kronborg Slot
@ Helsingør

    O interior do Kronborg Slot @ Helsingør

  • A comunidade imigrante festejava na Vaterlandsparken
@ Oslo

    A comunidade imigrante festejava na Vaterlandsparken @ Oslo

  • Os trajes típicos no Dia Nacional da Noruega
@ Oslo

    Os trajes típicos no Dia Nacional da Noruega @ Oslo

  • A Operaen inaugurada em 2008
@ Oslo

    A Operaen inaugurada em 2008 @ Oslo

  • A discreta entrada do edifício
@ Oslo

    A discreta entrada do edifício @ Oslo

  • A cobertura da Operaen é um terraço para a cidade
@ Oslo

    A cobertura da Operaen é um terraço para a cidade @ Oslo

  • A "cascata" de madeira que contrasta com as cores frias do exterior
@ Oslo

    A "cascata" de madeira que contrasta com as cores frias do exterior @ Oslo

  • Stortinget, o edifício do parlamento
@ Oslo

    Stortinget, o edifício do parlamento @ Oslo

  • A Rådhus onde anualmente é entregue o prémio Nobel da Paz
@ Oslo

    A Rådhus onde anualmente é entregue o prémio Nobel da Paz @ Oslo

  • Uma das 212 estátuas em bronze de Gustav Vigeland
@ Oslo

    Uma das 212 estátuas em bronze de Gustav Vigeland @ Oslo

  • O parque de esculturas de Vigeland
@ Oslo

    O parque de esculturas de Vigeland @ Oslo

  • No Munch Museet com uma das quatro versões de "O Grito"
@ Oslo

    No Munch Museet com uma das quatro versões de "O Grito" @ Oslo

  • O famoso autocarro de dois andares. A famosa cabine telefónica.
@ Londres

    O famoso autocarro de dois andares. A famosa cabine telefónica. @ Londres

  • Um curioso esquilo
@ Londres

    Um curioso esquilo @ Londres

  • Um autocarro na Whitehall
@ Londres

    Um autocarro na Whitehall @ Londres

  • Uma detalhe da Tower Bridge
@ Londres

    Uma detalhe da Tower Bridge @ Londres

  • A Clock Tower vulgarmente conhecida por Big Ben
@ Londres

    A Clock Tower vulgarmente conhecida por Big Ben @ Londres

  • Um táxi com publicidade alusiva aos Jogos Olímpicos
@ Londres

    Um táxi com publicidade alusiva aos Jogos Olímpicos @ Londres

  • A publicitária Piccadilly Circus
@ Londres

    A publicitária Piccadilly Circus @ Londres

  • À entrada para um evento no Buckingham Palace
@ Londres

    À entrada para um evento no Buckingham Palace @ Londres

  • Longas filas de pessoas cuidadosamente vestidas
@ Londres

    Longas filas de pessoas cuidadosamente vestidas @ Londres

  • Uma tarde solarenga em St. James's Park
@ Londres

    Uma tarde solarenga em St. James's Park @ Londres

  • O Meridiano 0: à esquerda oeste, à direita este.
@ Greenwich

    O Meridiano 0: à esquerda oeste, à direita este. @ Greenwich

  • A vista para a cidade de Londres
@ Greenwich

    A vista para a cidade de Londres @ Greenwich

  • A descontração depois de um dia de trabalho
@ Londres

    A descontração depois de um dia de trabalho @ Londres

  • O Big Ben visto da outra margem do Thames
@ Londres

    O Big Ben visto da outra margem do Thames @ Londres

  • O London Eye visto da Westminster Bridge
@ Londres

    O London Eye visto da Westminster Bridge @ Londres

  • Camden Town é conhecida pela sua população mais liberal
@ Londres

    Camden Town é conhecida pela sua população mais liberal @ Londres

  • Uma original zona para refeições em Camden Town
@ Londres

    Uma original zona para refeições em Camden Town @ Londres

  • O descanso na companhia de um livro no The Regent's Park
@ Londres

    O descanso na companhia de um livro no The Regent's Park @ Londres

  • A Union Jack nos céus da Oxford Street
@ Londres

    A Union Jack nos céus da Oxford Street @ Londres

  • As cores da bandeira na acolhedora e jovem Carnaby Street
@ Londres

    As cores da bandeira na acolhedora e jovem Carnaby Street @ Londres

Powered by SmugMug Log In